sexta-feira , 23 junho 2017
DCIM100GOPRO

Pico do Jaraguá – São Paulo – SP

IMG_0651Esse é o local ideal em São Paulo para quem quer encarar uma montanha de verdade, tanto para ciclistas quanto para corredores. Localizado na região metropolitana da cidade, é possível chegar lá pela Rodovia Anhanguera ou pela Rodovia dos Bandeirantes, sendo a primeira a melhor alternativa para quem vai de carro. Desde a rodovia muitas placas guiam ao parque, tornando o caminho bem fácil e com baixa possibilidade de erro.

Ao chegar no parque, optamos por deixar o carro na base da subida, logo após cruzar a guarita de segurança. Os carros são deixados no canto da estrada, que não possui acostamento, mas não há problemas e o que é bem comum por lá. Há guardas do parque vigiando o tempo todo a entrada e todos que passam pela guarita só saem pela mesma guarita. A estrada do pico leva ao topo da montanha, chegando lá, a única alternativa é descer, o que torna mais segura a prática de atividades físicas.

O fato de ir de carro torna o aquecimento antes da subida praticamente impossível. A pouco mais de 100m de onde se estaciona, a inclinação já aumenta e mostra que estamos prestes a subir uma serra. São 4,5km que geram uma fadiga considerável, com inclinação média de 7%, chegando à máxima de 18%.

IMG_0639

Para quem deseja subir correndo, a distância de uma subida e descida provavelmente já será adequada, sendo que os 9km, com esses níveis de inclinação, já não são para os mais amadores. Por mais que pareça o contrário, a descida não é nada fácil, exige músculos que não estamos acostumados a trabalhar e a necessidade de ter que fazer das pernas um freio durante toda a descida cansa e muito, ainda mais com o desgaste acumulado durante a subida.

IMG_0648

Uma grande placa logo na entrada do parque sinaliza que é proibido o tráfego com bicicletas, mas esta proibição não é cumprida de fato, boa parte dos visitantes do parque estão ali se desafiando a subir os 4,5km com suas bicicletas. Seria uma pena esta proibição ser efetivada, porque é uma subida excelente. Quase todo o percurso é protegido do sol pelas sombras das árvores, o que torna a temperatura agradável durante a subida e diminui o desgaste. A inclinação não é constante, há pontos onde ela alivia um pouco e é possível girar bem as pernas, mas prepare-se para o último km, ali a inclinação é alta o tempo todo e o final, quando pensa que está acabando, é uma verdadeira parede com 18% de inclinação, mas que possui um visual incrível, valendo a pena todo o esforço da subida! Para quem está mais acostumado ao ciclismo, é chegar ao topo e descer em seguida, para encarar a subida mais algumas vezes e fazer um belo treino! Não se pode ir ao pico buscando um treino baseado em distância, porque é difícil fazer um grande volume subindo e descendo a serra, mas deve-se buscar um treino de intensidade e qualidade de subida, isto com certeza será possível!

IMG_0640Para descer é necessário ter cautela, talvez seja por isso a proibição às bicicletas. Como a subida é muito inclinada, a descida também é bastante inclinada e com muitas curvas sinuosas, além do que, dificilmente o ciclista estará descendo sozinho. No parque, há pessoas subindo caminhando, tráfego de veículos, mesmo que não muito frequente, além de outras bicicletas. Na descida, o mais importante é preservar a segurança, o que ajudará você e os demais frequentadores do local. Outro fator a ser levado em consideração é a temperatura durante a descida. Em dias frios, com as sombras e o ar gelado que colaboram com o menor desgaste físico na subida, a sensação térmica é mais baixa, valendo pensar em alguma alternativa para manter o corpo aquecido, como manguitos ou corta ventos.

Para quem busca treinar subidas com qualidade, nada melhor que uma subida de qualidade!

About Map of Sports

O MOS é um site criado pela paixão por esportes. O seu objetivo principal é divulgar o esporte e todos os seus benefícios. contato@mapofsports.com

Check Also

2560x1709px---shutterstock_199385387

ConnectMoves – A startup que conecta pessoas para praticarem atividades físicas

O sedentarismo atinge boa parte da população mundial e se torna um enorme problema. O ...

Comentários

  1. Muito interessante a matéria! É bom saber que nós, ciclistas, temos alternativas mais desafiadoras para os nossos treinos. Abraço!